#OutubroRosa: a importância do autoexame

O câncer de mama se tornou um assunto de utilidade pública há décadas, sendo cada vez mais abordado durante o ano todo. Estamos no mês Outubro Rosa, especialmente voltado a conscientizar e fomentar a luta em favor da prevenção do câncer de mama, que nos dias de hoje ainda tem causado mortes no mundo todo. Essa campanha visa prevenir e, também, informar acerca dos sinais e sintomas da doença, seu processo de tratamento e motivar a sociedade, promovendo o autocuidado físico e mental.

O câncer de mama é uma doença causada pela multiplicação desordenada de células da mama. Esse processo gera células anormais que se multiplicam, formando um tumor. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer – INCA, o câncer de mama não possui somente uma causa. Alguns dos principais fatores de risco são:

  • Idade (em cada cinco casos, quatro são em mulheres com mais de 50 anos);
  • Possuir histórico familiar de câncer de mama e/ou ovário;
  • Utilizar contraceptivos hormonais (estrogênio-progesterona);
  • Ser frequentemente exposta a radiações ionizantes (Raios-X).

O autoexame da mama ajuda na descoberta precoce da doença. Descobri-la cedo permite um tratamento menos invasivo e aumenta as chances de cura. Lembrando que o autoexame não substitui o exame realizado por um profissional de saúde.

É simples praticar o autoexame:

  • Deitada ou no banho, coloque uma mão atrás da cabeça.
  • Com a mão livre, apalpe a mama com movimentos circulares. Comece pelo mamilo, passando por toda a mama, até a axila.
  • Repita o procedimento na outra mama.
  • Em seguida, fique em frente ao espelho, observando as mamas com os braços abaixados, em seguida repousados na cintura e atrás da cabeça.
  • Por fim, aperte levemente os mamilos, observando se sai alguma secreção.

Caso sinta algum nódulo, mudança visual, na textura ou no tamanho da mama, procure ginecologista imediatamente. O autoexame não substitui a consulta ginecológica: consulte ginecologista e um mastologista regularmente.

Ainda de acordo com o INCA, cerca de 30% dos casos podem ser evitados por meio da adoção de hábitos como a prática de exercícios físicos, alimentação saudável, evitar bebidas alcoólicas, abandonar o tabagismo, amamentar e evitar o uso de hormônios sintéticos (como por meio de terapias de reposição hormonal e de anticoncepcionais). No mês Outubro Rosa a ideia justamente é fomentar o assunto e trazer ao movimento o incentivo a prevenção por meio do autoexame e das práticas saudáveis de esporte e alimentação.

Sendo assim, criar o hábito de se cuidar ajuda a prevenir danos futuros à saúde. Consulte seu médico regularmente, pratique o autoexame mensalmente, após a menstruação ou, em caso de ausência da mesma, estabeleça uma data fixa todo mês. Lembre-se que o seu corpo é um templo e merece a devida atenção e carinho.

Consulte um ginecologista ou mastologista regularmente. Diga sim à saúde e abrace a causa do Outubro Rosa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *